Entrar no mercado internacional e oferecer produtos para clientes de outros países é uma empreitada que faz parte dos planos de muitas empresas brasileiras. E os motivos para isto são vários: ao exportar seus produtos, as organizações locais podem expandir a sua área de atuação para fora do país, conquistar novos clientes, vender mais, obter um lucro maior e, assim, se destacar na área em que atuam.

Mas se engana quem pensa que exportar é algo simples, que depende apenas do oferecimento de produtos inovadores. Essa empreitada também envolve uma série de desafios, que devem ser driblados através de um bom planejamento. Se você também está pensando em começar a exportar seus produtos, então não deixe de conferir as nossas dicas para ter sucesso no comercio exterior. Confira:

5 dicas para ter sucesso na exportação de produtos

1 – Procure entender melhor o mercado internacional

Conhecer as características de quem está do outro lado é fundamental. Por isso, a nossa primeira dica é buscar entender a fundo o mercado internacional. Somente assim o gestor conseguirá determinar o seu mercado-alvo, conhecer os preços médios praticados em outros países e verificar as necessidades de adaptação. Esta pesquisa pode ser demorada, mas é crucial para obter sucesso na exportação de seus produtos.

2 – Fique atento às leis de cada país

As empresas brasileiras precisam ficar atentas tanto às leis locais quanto às do país que importará os seus produtos. Isso porque a legislação pode beneficiar ou restringir a entrada ou saída de determinados produtos em cada local. No Brasil, os gestores precisam registrar o seu negócio como exportador em diversos órgãos, incluindo a Receita Federal e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), um despachante aduaneiro pode lhe ajudar neste tema.

3 – Prepare a sua empresa para atender às novas demandas

A estrutura necessária para atender as novas demandas que surgirem é outro fator que deve ser analisado pelos responsáveis. Eles precisam avaliar a capacidade de produção do negócio e qual o seu limite para atender às demandas nacionais e internacionais. Se os prazos forem descumpridos, então a organização correrá o risco de ter o seu contrato com o cliente cancelado e sua reputação no mercado internacional poderá sair manchada.

4 – Separe uma verba somente para exportação

O setor de exportação da empresa deve ter um capital reservado só para ele. Com os recursos financeiros desse departamento, os gestores poderão investir em materiais de marketing e participar de eventos que reúnam empresários de vários países. Essa verba destinada à exportação também poderá ser utilizada para alterar ou adaptar os produtos de acordo com as exigências e necessidades dos clientes estrangeiros.

5 – Busque o apoio de uma consultoria logística especializada

Falta de conhecimento ou experiência no assunto levam os gerentes e diretores das empresas a tomarem decisões precipitadas, que podem prejudicar seus planos de exportarem produtos. Por isso, para ter sucesso em sua empreitada e não ser pego de surpresa com problemas desagradáveis, é fundamental contar com o apoio de uma consultoria logística especializada no ramo de exportação.

Esta consultoria, além de ajudar a empresa na escolha de mercado, ainda pode cuidar das questões logísticas e traçar a rota dos produtos a serem exportados desde a fábrica até o cliente, sempre buscando o melhor custo-benefício. Ao cuidarem de tudo isso, os consultores especializados possibilitam que os gestores não se preocupem com questões burocráticas e foquem em atividades mais importantes para o sucesso do negócio.

E então, o que está esperando para colocar todas as nossas dicas em prática e entrar no mercado internacional com o pé direito? Aproveite para deixar suas dúvidas nos comentários e conhecer nossos serviços focados no comércio exterior!

0