A partir do momento em que uma carga sai de uma empresa, os processos da cadeia logística são iniciados e os operadores começam a prestar os seus serviços para que ela seja entregue ao cliente no prazo certo e nas melhores condições possíveis. Mas seja pela falta de planejamento por parte das transportadoras ou pela simples falta de atenção de seus gestores, nem sempre as mercadorias chegam ao cliente em perfeito estado podendo colocar em risco toda a sua operação.

Quando danos ocorrem às cargas, as empresas envolvidas nos processos da cadeia logística são impactadas de inúmeras formas, pois os custos da entrega foram elevados e mais trabalho foi gerado. Isto sem contar o transtorno que foi causado tanto à empresa que enviou a mercadoria quanto ao cliente que iria recebê-la. A seguir, veja algumas dicas sobre como evitar que haja danos às cargas no processo de transporte.

6 dicas para evitar danos às cargas

1 – Invista em embalagens resistentes a impactos

A nossa primeira dica para evitar que as mercadorias sejam danificadas é investir em embalagens resistentes, que protejam a carga durante todos os processos da cadeia logística. Como cada embalagem é fabricada com um material diferente, é importante que os gestores escolham aquela que é ideal para o tipo de carga que será transportada, levando em consideração fatores como tamanho, peso e fragilidade.

2 – Dê proteção extra às mercadorias

Muitas vezes, a simples caixa de papelão não é capaz de proteger a carga de possíveis danos durante a armazenagem e o transporte. Por isso, é muito importante que a equipe responsável por empacotar a carga analise a embalagem, a envolva com isopor, plástico-bolha e sacos de ar, entre tantos outros materiais que preenchem o espaço vazio da caixa ou palete. Isto evitará que a carga se mova durante o processo de transporte e fique sujeita à danos.

3 – Prepare a carga para umidade excessiva

Uma mercadoria que é transportada de uma região seca para uma fria ou que é exposta à umidade durante os processos de transporte pode ficar sujeita ao fenômeno conhecido como “suor de carga”. Este suor nada mais é que a água gerada pela condensação, que pode causar mofo, corrosão e ferrugem à mercadoria. Para proteger a carga da umidade, vale utilizar dessecantes, que absorvem a umidade e evitam a condensação.

4 – Prepare os veículos para os impactos

As péssimas condições das estradas brasileiras também são responsáveis por causar danos às mercadorias. E como não há como os caminhões desviarem sempre de buracos e obstáculos encontrados na maioria das estradas, o ideal é que eles sejam equipados com dispositivos que minimizem os efeitos devastadores das vibrações, como suspensões de ar e até mesmo pneus que suportem grandes impactos, por exemplo.

5 – Planeje a circulação de mercadorias no armazém

Se o armazém não conta com corredores livres para as manobras das empilhadeiras ou não há um planejamento para a circulação adequada dos equipamentos de armazenagem, então as chances deles colidirem e causarem danos às cargas crescem drasticamente. Daí a importância de os gestores elaborarem um projeto logístico que inclua a circulação dos equipamentos no interior do armazém, veja este artigo sobre layout de armazém.

6 – Treine bem a sua equipe

Não adianta os gestores seguirem todas as nossas dicas anteriores se eles não treinarem bem os colaboradores responsáveis pelo transporte e manuseio das cargas. Os programas de treinamento devem orientá-los a manusear, acomodar e embalar as mercadorias adequadamente, de acordo com as suas particularidades. Também é importante instruí-los acerca da utilização correta dos equipamentos.

Acompanhou todas as nossas dicas? Agora, é hora de colocá-las em prática na sua empresa e garantir que as cargas de seus clientes não sejam danificadas. Se tiver ficado com alguma dúvida, deixe-a nos comentários ou entre em contato conosco! Por favor, entre em contato comigo agora, preciso conhecer a sua logística 11 95475-6564 ou osmar.vinci@grupoenar.com.br

0