O processo de transporte, a depender do tipo de atividade, representa um custo representativo na operação. Alguns produtos podem necessitar de licenças e inspeções adicionais, o que fará os custos e a burocracia se elevarem. A negociação com as transportadoras para a realização de transportes de produtos que necessitam de licença adicional, como alimentos, cosméticos, medicamentos, dentre outros, requer atenção dobrada por parte das empresas contratantes. Uma economia pequena identificada de uma para outra transportadora pode fazer com que a administração logística seja prejudicada, deixando o processo de distribuição dos produtos com custos elevados por causa de multas decorrentes do frete. Este artigo versará sobre soluções de como se negociar com transportadoras.

Como negociar com transportadoras?

Análise dos custos de transporte

Imagine que sua empresa recebeu proposta de 2 transportadoras distintas para serem as responsáveis pela distribuição dos seus produtos. Também suponha que você vá transportar alimentos e sua administração logística requer estrito controle de temperatura para manutenção da qualidade dos produtos perecíveis até seus clientes.

Uma destas empresas ofereceu um preço 4% inferior ao oferecido pela outra. Embora ela seja menos conhecida e com menos tempo no mercado, sua empresa resolve economizar os 4% e deixar a responsabilidade da distribuição com a que ofereceu o menor valor.

Já nos primeiros serviços, seus clientes começam a acionar sua empresa, pois os produtos chegam com problemas relacionados ao aspecto ou à forma. Se isso for problema da transportadora, a sua empresa até poderá acioná-la para eventuais perdas, mas o estrago já estará feito.

Calcule os custos fixos e variáveis

Os contratos de administração logística possuem custos fixos e variáveis para o contratante. Se sua empresa necessitar de muitas ocorrências distintas de frete, os custos variáveis serão mais elevados, pois dependem do número de quilômetros percorridos.

Já os custos fixos serão mais elevados se suas ocorrências forem menores, mas o peso ou a cubagem forem maiores. Você terá uma quantidade menor de pedidos, mas estes serão maiores, gerando poucas viagens, mas com volume elevado. Pondere qual o perfil das suas vendas e procure um contrato mais adequado a sua realidade.

Como fazer uma estimativa final de custos?

Sabendo o tipo de mercadoria que será transportada, além dos custos fixos e variáveis, ficará mais fácil estimar os custos fixos e variáveis em sua empresa. Se o serviço de transportes for requisitado para alimentos perecíveis, será necessário controle de temperatura e, consequentemente, mais gastos por parte da transportadora. Algumas licenças adicionais também serão necessárias, assim como é o caso da ANVISA. Isso vale para o transporte de cosméticos da mesma forma.

Quanto maior for o valor agregado e as regulamentações necessárias para o efetivo transporte de um produto, as negociações com a transportadora serão mais detalhadas, pois tudo deve estar documentado e deve ser lembrado para que se possa evitar problemas futuros.

Como negociar bons contratos de fretes com transportadoras?

A primeira preocupação é listar as características das mercadorias que serão transportadas. Dessa maneira, quem quer realizar a distribuição do produto deve ter todas as informações necessárias: de onde os produtos serão distribuídos, a periodicidade dos envios, o ticket médio, o peso médio, se possuem peso cubado maior que o real e a representatividade de cada estado na quantidade de vendas realizadas.

De posse de todas essas informações, informe à transportadora com o máximo de detalhes que puder, pois o tipo de produto a ser distribuído terá bastante influência no valor total do frete. Não se esqueça de que não somente a sua empresa deve ter todas as licenças em dia, mas as transportadoras também devem possuir estas certificações. De outro modo, não estarão aptas a realizar a distribuição de seus produtos.

Pense no futuro: você pretende exportar seus produtos?

Se, no futuro, o seu produto for exportado (caso já não seja), sua empresa necessitará de um transporte mais eficiente. Sempre busque empresas com certificação internacional, mesmo que sua empresa ainda não exporte os produtos.

Pense que este será um trabalho a menos, pois se você vier a exportar seus produtos em um futuro próximo, eles já estarão com uma transportadora que possui este tipo de certificação internacional, evitando a preocupação de buscar outra empresa para ser a responsável pelos seus fretes e pela distribuição dos seus produtos.

Fabricar ou vender um bom produto é sempre uma tarefa difícil, mas o processo de venda deve ser todo monitorado. Não é com a venda efetivada que se acaba o trabalho. Ele é finalizado apenas quando o produto chega ao cliente final. A administração logística deve se preocupar com os fretes, pois uma boa distribuição dos produtos fará com que sua empresa tenha mais clientes satisfeitos, aumentando a possibilidade de obtenção de novos.

O que achou do post? Como tem feito para selecionar e negociar com as transportadoras? Entre em contato comigo agora 11 95475-6564 ou osmar.vinci@grupoenar.com.br

 

0