A gestão de transportes de cargas depende de diversas práticas para se tornar eficiente. Trazer inovações aos processos torna possível otimizar o desempenho de sua operação logística e construir uma estrutura rentável.

Os fluxos de itens na cadeia de suprimentos exigem estratégias estruturais e operacionais. O planejamento operacional precisa levar em conta muitos fatores, como os sistemas de transportes que serão utilizados, a geografia da distribuição e as melhores rotas.

O fundamental para manter uma boa administração é ter em mente que os produtos vendidos correspondem aos pedidos e que devem chegar aos clientes em perfeito estado e no prazo combinado.

Não basta apenas adotar um TMS (Transportation Management System ou “Sistema de Gerenciamento de Transporte”), mas considerar a contratação e a capacitação da equipe e fazer processos de melhorias contínuas, entre outras boas práticas. Veja quais as medidas importantes que devem ser feitas para uma boa gestão de transportes.

Controle os custos logísticos

Um bom gestor de transportes é aquele que consegue controlar os custos logísticos de sua área. É importante, por exemplo, manter atualizadas as tabelas de preços das transportadoras para calcular gastos e prever os gastos.

O processo logístico começa com o pedido do cliente, mas é uma gestão competente que garantirá o atendimento completo desta demanda. Para ser assertivo, devem ser considerados aspectos relacionados ao tempo e aos custos, com o objetivo de atender às expectativas.

Preveja as demandas

O planejamento prévio evitará riscos como o atraso nas entregas e a falta dos produtos mais buscados no período. A gestão de estoque adequada também deve ser analisada com base nos cenários e históricos de venda anteriores, com o propósito de prever, aproximadamente, sazonalidades de mercado e demandas futuras. Com mais informações, o gestor poderá tomar decisões corretamente e evitar erros recorrentes.

Automatize os processos

As transportadoras são diretamente influenciadas pela informatização dos processos para eliminar, cada vez mais, o que for realizado de forma manual. Um exemplo é a conferência de carregamento e descarregamento, que é feita via código de barras, e o uso de balanças cubadoras, que já mostram o peso e fazem a medição de volumes das cargas. Além disso, os motoristas podem desfrutar de tecnologias móveis no ponto de coleta e entrega para atualizarem o status do serviço em um simples aplicativo de smartphone.  Esta tecnologia permite o acompanhamento da gestão das entregas em tempo real, aumenta a confiança e o nível de serviço entre a transportadora e a empresa contratante. Ignorar estas inovações faz com que a operação logística perca produtividade e competitividade.

Planeje seu sistema de fretes

Defina suas entregas para evitar custos desnecessários e perdas de material e tempo. Planeje uma estratégia levando em consideração como deve ser a distribuição, onde serão feitas as entregas e o tipo de transporte mais indicado para cada região, entre outros fatores que trarão mais eficiência para sua operação logística. Caso a transportadora já tenha processos otimizados, trabalhar dessa forma será ainda mais fácil, pois você contará com agilidade e poderá antecipar problemas.

Personalize suas entregas de acordo com o cliente

Verifique quais clientes fazem mais pedidos que os outros e com qual frequência para estabelecer parcerias e oferecer facilidade que otimizem o transporte de seus produtos. Além disso, se possível, crie um setor separado no seu estoque com os itens mais procurados por estes clientes para facilitar a separação.

Escolha sistemas de controle

A tecnologia como aliada o monitoramento do frete é cada vez mais eficiente. Com um sistema de roteirização, é possível acompanhar facilmente como anda o transporte dos pedidos e manter o cliente informado. O contato com os motoristas é direto, o que traz informações precisas sobre seu desempenho. Assim, há garantia sobre o cumprimento dos prazos e também é possível antecipar problemas que possam surgir, porém não deixe de considerar um dos mais importantes  KPI’s para ter uma boa gestão e atender o compromisso com cliente. Leia o artigo sobre o OTIF para voce se aprofundar um pouco mais.

Terceirize a gestão dos transportes

Quando uma organização de qualquer porte começa a pensar em terceirizar o serviço de entrega e envio de suas cargas, ela deseja otimizar as operações e se tornar mais eficiente. Entretanto, muitas pensam mais em reduzir custos, o que pode precipitar decisões que podem trazer prejuízos. Para evitar isso, é importe pesquisar o histórico das empresas e verificar se já trabalharam com o seu tipo de produto. Peça cotações em organizações diferentes, visite pessoalmente as instalações das transportadoras finalistas e principalmente faça um teste antes de assinar o contrato . Leia o nosso artigo: Como selecionar e negociar com transportadoras.  Entre no site da Apoio Logística (Grupo Enar) Isto também pode lhe ajudar a tirar algumas dúvidas na hora de definir.

Deseja acrescentar mais alguma informação? Então, deixe o seu comentário! Quer conferir como isto funciona na prática? Entre em contato comigo agora no telefone (11) 95475-6465 ou pelo e-mail osmar.vinci@grupoenar.com.br

0