Armazenagem, Logística Interna, Projeto Logístico,

De quantos centros de distribuição a sua empresa precisa?

A questão da quantidade de Centros de Distribuição (CD) que uma empresa precisa ter intriga muitos gestores. Se o número de CDs for maior do que o necessário, a companhia acabará tendo muitas despesas e prejuízos. Mas se for baixo, ela correrá o risco de não atender às demandas de forma eficaz e ainda frustrar seus clientes. É por isso que a quantidade de centros deve ser estipulada de acordo com as reais necessidades de cada empresa.

A seguir, listamos três perguntas que você deve responder para saber a quantidade de CDs que sua empresa precisa ter. Veja quais são elas:

1. Qual o tipo de produto que a sua empresa oferece?

Dependendo do tipo de mercadoria que a sua empresa oferece no mercado, haverá a necessidade de ter ou não vários CDs. Se o produto é durável (tem uma vida útil não passageira) e as pessoas não o compram com muita frequência, como é o caso de móveis e eletrodomésticos, então a empresa precisa contar com poucos CDs, já que a demanda é menor e o tempo de reposição nas lojas é maior.

Mas se o produto é não durável (tem uma vida útil curta) e as pessoas o compram com muita frequência, como é o caso dos alimentos perecíveis, então a companhia necessita de mais centros para escoar a mercadoria. Há também os produtos que seguem tendências, como as roupas. Como a moda é passageira, a empresa precisa ter mais CDs à sua disposição para entregar as peças mais rapidamente às lojas.

2. Qual a quantidade de produtos que devem ser distribuídos?

A maioria dos produtos duráveis tem uma baixa demanda e seus estoques nas lojas não se esgotam rapidamente. É por isso que as empresas não precisam se preocupar em entregá-los rapidamente. Elas também não necessitam de muitos CDs, pois as companhias de transporte têm um pouco mais de tempo para entregar as mercadorias, percorrer distâncias maiores e atender várias regiões.

A não ser, é claro, que a demanda aumente devido à Black Friday ou às datas comemorativas, como o dia das mães, o dias das crianças, o Natal, etc. Mas no caso dos produtos não duráveis, como os alimentos perecíveis e as roupas, que se esgotam rapidamente, a empresa precisa ter à sua disposição vários CDs. Somente assim ela conseguirá entregá-los antes do prazo de validade ou antes da moda passar.

3. Quantas regiões geográficas devem ser atendidas?

Quando falamos em regiões, estamos nos referindo tanto a cidades quanto aos bairros de capitais. Algumas empresas precisam de centros de distribuição em pontos que fiquem próximos a várias cidades. Já outras necessitam de CDs em pontos que fiquem próximos a vários bairros em capitais. A quantidade de regiões atendidas dependerá, claro, da demanda em cada uma delas. Não adianta colocar um CD numa região com baixa demanda. Isto só gerará prejuízos para a empresa.

Se há uma grande demanda em uma região (norte, nordeste, sudeste, etc), o ideal seria colocar alguns CDs para atender os estados. Agora, se há uma demanda significativa em um determinado estado (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, etc), então o recomendado é dispor de alguns centros para atender as cidades. Mas isto dependerá da demanda de cada região.

Como você pode ver, a quantidade de CDs depende de três fatores: o tipo de produto, a quantidade de mercadorias e a demanda de cada região. Mas existem outros a serem considerados, como a quantidade de recursos financeiros disponíveis em caixa e o valor que a abertura dos centros agregaria aos clientes. O ideal seria que o gestor contasse com o apoio de uma consultoria logística para avaliar tudo isso.

Respondemos todas as suas perguntas? Se tiver ficado com alguma dúvida, aproveite para entrar em contato conosco. Podemos ajudá-lo a descobrir quantos centros de distribuição a sua empresa precisa ter com base em suas necessidades! Entre em contato comigo agora 11 95475-6564 ou osmar.vinci@grupoenar.com.br

0

Deixe uma resposta