Dicas,

Por que o fator humano ainda é a melhor estratégia de crescimento?

Todo empresário ou executivo quer ter a melhor estratégia de crescimento e para que isto se torne uma realidade as empresas modernas têm cada vez mais dado atenção ao fator humano, ou seja, aos funcionários, as qualificações, os conhecimentos e as ideias que eles podem oferecer. É possível encontrar facilmente palestrantes, pesquisadores, afirmando em primeiro lugar, de uma boa estratégia de crescimento está no funcionário.
Essa máxima vale para qualquer segmento. Nos processos logísticos o bom desempenho da SCM (Supply Chain Management – Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos) está ligado à equipe.
Investir em equipamentos, transportes, estrutura de armazéns e tecnologia de informação, acaba não valendo nada se os colaboradores não souberem como aproveitar o melhor de cada ferramenta operada para obter resultados satisfatórios.
E quando há novas implementações de processos dentro de uma empresa, os problemas surgem sem nenhuma cerimônia. Situações de tensão e stress são comuns em um ambiente onde deveria haver empolgação e dinamismo.
Saber das necessidades de uma boa logística e seu potencial, não é o suficiente para compreender o que é logística. É preciso ter uma equipe com os conhecimentos e as especializações que atendam as exigências de cada função.
A implantação da logística é um processo complexo que vai além do transporte e armazenagem. Dentro dessa operação, saber como lidar com problemas, trazer novas soluções e implementá-los dependerá dos colaboradores treinados e qualificados a desempenhar funções específicas e ligadas.

Diferenças entre equipes e grupos

Profissionais qualificados dentro de uma empresa agregam valor ao produto/serviço, e claro, atendem as expectativas do cliente.
É importante conscientizar empresas do valor do profissional treinado. Afinal, existe uma diferença entre equipe e grupo.
Cada integrante de uma equipe desempenha uma função, contudo, com as tarefas e a comunicação bem alinhadas é impossível visualizar individualmente seus membros. A equipe se transforma em uma força tarefa indivisível e dinâmica, e como consequência, erros e ruídos na comunicação deixam de existir.
Em um grupo é possível avaliar individualmente o desempenho de cada indivíduo. Alguns colaboradores se sobressaem, outros são sobrecarregados e há ainda, profissionais que exercitam o que chamamos de “folga social”. O grupo se torna mais suscetível a erros e atrasos.
Para transformar um grupo em equipe é importante, além do comprometimento dos colaboradores, o treino constante desses profissionais, para melhor integrarem as ferramentas humanas e mecânicas, sugerindo e colocando em prática melhorias em uma operação.

Eficácia do treinamento

Um treinamento de melhor desempenho é o curso de extensão. Onde o principal objetivo é aperfeiçoar o conhecimento do profissional. Muitos desses cursos apresentam curto período e conteúdo mais centrado dentro das especificidades das funções.
Cursos ou treinamentos têm ganhado cada vez mais destaque junto a empresas, pois atuam como estímulos para os colaboradores, que por sua vez, respondem com resultados expressivos, tanto em setores operacionais como nos de gerenciamento.
O cenário logístico enfrenta diversas barreiras, gargalos, bloqueios burocráticos, altos custos, atrasos logísticos, espaços de armazenagem, entre outros, por esses motivos, um dos recursos indispensáveis é a informação.
Informações em tempo real e precisas permitem menos chances de erros, perspectivas mais positivas e a conservação da empresa em um mercado cada dia mais acirrado.
Saber o que fazer é apenas a ponta do iceberg. Portanto é necessário ter em mente como executar de forma inovadora, a fim de gerar lucros e melhoria no desempenho de uma empresa.

Resultado de uma equipe engajada

Em resumo, uma equipe engajada traz ótimos resultados para a empresa, ter um cronograma de treinamento que atenda as necessidades irá manter a equipe atualizada. Em muitos casos estes treinamentos podem ser realizados com o próprio pessoal interno, basta um pequeno esforço e apoio das áreas necessárias para que isto se torne uma prática comum. O fator humano tem que ser prioridade sempre.

Está pensando em se especializar em logística e gostou de alguma dessas ideias? Conte para gente que especialização mais interessou você! Entre em contato comigo agora 11 95475-6564 ou osmar.vinci@grupoenar.com.br

0

Deixe uma resposta