Armazenagem, Dicas, Logística Interna, Projeto Logístico,

Varejo: gestão de estoque é um dos desafios do setor

Em tempos de crise, economia instável e dificuldades em se acertar as quantidades do estoque, empresas precisam de muita cautela em seu gerenciamento varejista.

Surgem indagações do tipo: como dimensionar a gestão de estoque? Quais estratégias precisam ser adotadas para evitar o desperdício e o gasto exagerado de dinheiro?

É a respeito disso que falaremos neste texto. Daremos algumas dicas para você não se complicar com a gestão de estoque. Acompanhe!

Tenha cuidado com o excesso dos produtos

Uma das questões a se atentar é o volume dos pedidos: comprar demais pode significar um grande equívoco, se você não tiver total noção de que os produtos terão boa saída em função de um bom planejamento de demanda elaborado em conjunto com a área comercial. Por isso, colocamos a análise da gestão de estoque como um dos grandes desafios do trabalho de logística na atualidade. O que muitos costumam fazer, nestes casos, é deixar de oferecer aqueles produtos que têm sobrado nas estantes.

Trace estratégias a partir do excesso de produtos

Alguns empresários e outros responsáveis pela logística optam por tirar os produtos que estão sobrando temporariamente, o que pode até ser uma alternativa válida, já que há sempre alguns produtos similares que são capazes de ajudar a suprir a demanda dos clientes.

No entanto, é preciso tomar muito cuidado, pois dependendo do ramo de atuação, os produtos que saem do estoque poderão não ser bem substituídos por similares, o que também pode fazer com que seu cliente procure por novos canais de compra.

É importante notar que alguns setores acabam tendo sua gestão de estoque mais gravemente afetada por essas situações do que outros em função da sazonalidade; rápida obsolescência como no caso de produtos eletrônicos.

O exemplo de gestão de estoque que vem da moda

Vamos exemplificar para que você entenda mais facilmente um procedimento para gestão de estoque.

Em lojas de roupas, os comerciantes costumam aproveitar as poucas peças disponíveis, para utilizar o gatilho mental da escassez em seus clientes. Como consequência, impulsionam a intenção de compra e mantêm as tendências em alta, pois as peças passarão a ter mais valor agregado.

É uma forma interessante de fazer com que os produtos não sobrem nas prateleiras.

No entanto, atenção: essa estratégia é para segmentos específicos, pois não funcionaria no setor supermercadista, por exemplo, que é mais voltado para consumo em grande escala.

Invista em tecnologia

Outro ponto interessante ao qual todos podem recorrer, independentemente do ramo de atuação, é procurar meios tecnológicos e inovadores de gestão de estoque.

Ferramentas como um software de gestão podem ajudar na organização de categorias e também de vendas. A partir delas, você poderá verificar os motivos da falta dos produtos nas prateleiras e preparar ações que possam ser de grande valia para a correção dos problemas. Muitas vezes, o varejista pode ter o produto em seu estoque, mas está em meio a uma falha de comunicação entre a loja e o back office.

Se você quer saber um pouco mais sobre o assunto, continue navegando pelo blog Osmar Vinci Filho, que é totalmente voltado para operações logísticas e de comércio exterior. Nos nossos conteúdos, você encontrará mais alguns toques importantes sobre a questão de gestão de estoque e do processo de compra de varejo para empreendedores.

Alguma dúvida ou consideração? Entre em contato comigo agora 11 95475-6564 ou osmar.vinci@grupoenar.com.br

2