Projeto Logístico, Transportes,

Como reduzir os custos do transporte de alimentos perecíveis?

Quando o assunto é transporte de alimentos perecíveis, muitos gestores logísticos logo ficam apreensivos. Isso porque eles sabem que, nesse tipo de logística, o fator tempo tem uma estreita ligação com o fator dinheiro. Quanto mais tempo uma empresa leva para entregar uma carga com alimentos, maiores serão os riscos que ela corre de não abastecer as prateleiras do destinatário e ter um enorme prejuízo financeiro.

No post de hoje, resolvemos revelar algumas dicas que o ajudarão a evitar atrasos nas entregas, aumentar a sua velocidade de reposição na gôndola e reduzir os custos do transporte de alimentos perecíveis. Confira:

5 dicas para reduzir os custos do transporte de alimentos

1 – Fique atento às sazonalidades

Na logística de alimentos, o termo “sazonalidade” pode se referir tanto às mudanças climáticas que ocorrem nas regiões ao longo das estações do ano quanto aos meses em que a produção de certos alimentos é maior do que em outros. Toda companhia que transporta mercadorias alimentícias deve ficar atenta a esses dois tipos de sazonalidade, para que os custos dos processos logísticos não sejam drasticamente alavancados.

No caso das mudanças climáticas, a transportadora deve verificar se a carga suporta alterações bruscas de temperatura antes de transportá-la de uma região para outra. Quanto à sazonalidade nas produções, ela também precisa verificar os meses em que o volume de colheita de um determinado alimento é menor do que em outros, para que o número de veículos de sua frota seja ajustado de acordo com a demanda.

2 – Adote tecnologias que acelerem os processos de inspeção

Os processos de inspeção da qualidade dos alimentos são, normalmente, muito demorados, pois são realizados de forma manual. Mas alguns aplicativos para tablets e smartphones facilitam o processo de inspeção feito pelo transportador e pelo destinatário. Isto reduz o tempo destinado ao controle de qualidade, minimiza os custos dos processos e permite que os alimentos fiquem mais tempo nas prateleiras.

3 – Realize manutenções regulares nos veículos

Muitos gestores consideram a realização de manutenções algo totalmente desnecessário, que servirá apenas para aumentar os custos da frota. Mas esta ideia é equivocada, já que os prejuízos gerados por acidentes – que destroem toda a mercadoria e põem em risco a vida dos condutores – são muito maiores do que os custos decorrentes da manutenção dos veículos. Logo, realizar manutenções é uma forma de reduzir custos no transporte.

4 – Certifique-se de que a carga está presa e recebendo fluxo de ar

Quando devidamente presa, a caixa com os alimentos corre menos riscos de vibrar e se deslocar pelo contêiner do caminhão, causando danos à mercadoria. E se estufados adequadamente, os alimentos conseguem “respirar” e manter a sua qualidade original ao longo dos processos. É importante que os gestores atentem-se a estes dois fatores, pois eles podem determinar o sucesso ou o fracasso das operações.

5 – Cuidados com a armazenagem de alimentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) obriga os operadores logísticos a terem normas de boas práticas de armazenagem de produtos alimentícios referente ao controle de pragas e todos as demais exigências impostas pela ANVISA . Alem disto a principal função de toda embalagem é garantir a integridade do produto durante toda a cadeia logística até a entrega ao consumidor final.

Conclusão

Como podemos ver, existem muitas medidas que podem ser tomadas pelos gestores para garantir a entrega dos alimentos no prazo e na qualidade certos, reduzindo os custos dos processos de transporte. Para simplificar a implantação dessas dicas, eles podem contar com o apoio de um operador logístico especializado, que conhece as peculiaridades da logística de alimentos e pode reduzir drasticamente os custos das operações.

Conferiu todas as nossas dicas? Agora, aproveite para deixar as suas dúvidas nos comentários ou conhecer o nosso serviço de logística alimentícia! Quer conhecer uma logística de produtos alimentícios na prática? Entre em contato comigo agora 11 95475-6564 ou osmar.vinci@grupoenar.com.br

0