Armazenagem, Logística Interna, Projeto Logístico,

Entenda de forma simples como funciona o passo a passo da logística de suprimentos

Você saberia dizer qual a maior preocupação das empresas atualmente? Se sua resposta foi atender as exigências dos clientes, você acertou.

A base para o bom relacionamento entre empresa e cliente é um bom produto, isso já se sabe. Contudo, o que às vezes pode fugir da nossa atenção é que o produto deve chegar até as mãos dos clientes para que esse relacionamento tenha início.

A situação do produto não chegar até o consumidor acontece quando entregas não são realizadas ou atrasam. Como os clientes não estão interessados nos motivos que levaram a esse atraso, toda responsabilidade cai sobre os gestores das empresas.

Uma das áreas que comumente levam a esses atrasos e não-entregas são as falhas em etapas da logística de suprimentos.  Esta área da logística é responsável por fornecer a linhas de produção (ou manufatura) os materiais e informações necessárias para a produção correta e constante de produtos acabados.

Saiba mais sobre como as etapas da logística de suprimentos:

1. Desenvolvimento fornecedores

Gestores da logística de suprimentos são os responsáveis por elaborar um sistema de fornecedores que considere características que vão além do preço, como distância de fornecimento e modos de pagamento. Pesquisa de mercado também está inclusa nesta etapa.

2. Homologação de amostras e elaboração de contratos

Após analisar as amostras de diferentes fornecedores, a maneira como o negócio será realizado deve ser bem descrita em contratos. Essa é uma parte fundamental onde planejamentos estratégicos podem ser decididos.

3. Cadastro de itens novos (PDM) e administração de restrições

Após os materiais chegarem aos armazéns estes devem ser cadastrados. Uma das técnicas utilizadas é o PDM (Padronização de Descrição de Materiais). Esta técnica oferece precisão na identificação de materiais e minimiza erros operacionais, favorecendo a sincronização da cadeia produtiva.

Como toda a logística deve ser sincronizada, as restrições (ou gargalos) devem ser estudadas e se possível eliminadas para atingir as metas desejadas. O ideal é construir um mapa dessas restrições e estudar com uma equipe a forma de eliminá-las.

4. Administração de KANBANS

O Kanban é uma metodologia de programação de ações, que define a ação a ser realizada (compra, reabastecimento, troca) por meio de cartões coloridos. Esses cartões coloridos mencionados servem para alertar o responsável sobre onde se encontra dada mercadoria e ainda se esta precisa de reposição.

Com Kanban, a logística de suprimentos obedece ainda a outro conceito, o JIT (Just in time), que se baseia na utilização imediata de recursos, sem grandes estoques.

Esse sistema é muito utilizado atualmente, pois, de forma técnica, age como se o mercado estivesse “puxando” os produtos, e não a indústria “empurrando” a mercadoria para o mercado. Dessa forma, é o mercado que regula o estoque, e a empresa não precisa ficar esperando os produtos serem requisitados. É um conceito meio abstrato quando dito dessa forma, mas que vale a pena ser estudado mais a fundo.

 5. Administração das devoluções e dos inventários

É responsabilidade do setor de logística de suprimentos receber as devoluções vindas dos clientes e também controlar o planejamento e movimentação do estoque.

Um estoque bem gerenciado mantém os recursos certos para cada momento de recebimento e saída. Ignorar essa necessidade pode criar os já citados gargalos e fazer com que encomendas atrasem.

6. Monitoramento  de indicadores

Na etapa final, ocorre a medição de desempenho da cadeia logística. Neste momento utiliza-se KPIs (Key Performance Indicators) para isolar variáveis das etapas anteriores e analisá-las para identificar possíveis melhorias. É considerada uma etapa muito importante, pois são nos detalhes que as vantagens sobre os concorrentes são criadas.

Como contornar a necessidade de grandes equipes? 

Naturalmente, para realizar essas etapas de forma satisfatória necessita-se de uma equipe grande e especializada. Isso nem sempre é possível, ainda mais em pequenas indústrias ou até mesmo grandes indústrias que buscam cortar gastos.

Neste caso, existe a possibilidade de terceirização da logística de suprimentos, onde a empresa contratada fica responsável por todas as etapas citadas anteriormente. Ao tomar essa decisão, indústrias podem se preocupar mais com o chão de fábrica e cobrar resultados diretos da empresa terceirizada.

Considere em sua próxima reunião a possibilidade de terceirização da logística de suprimentos e analise as vantagens e desvantagens em conjunto com o departamento de logística.

Caso tenha alguma dúvida entre em contato conosco! Entre em contato comigo agora 11 95475-6564 ou osmar.vinci@grupoenar.com (revisado)

1